Ibram: produção de minério de ferro vai dobrar até 2012

O setor de mineração vai investir US$ 47 bilhões no País de 2008 a 2012. Só a produção de minério de ferro vai quase duplicar, passando de 350 milhões para 650 milhões de toneladas no período, com investimentos de US$ 27 bilhões (R$ 44 bilhões). A informação é do presidente do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), Paulo Camillo Penna, em entrevista à Agência Estado.O volume previsto pelo Ibram é acima do anunciado ontem pelo Instituto Brasileiro de Siderurgia (IBS) que prevê aplicações de US$ 45,7 bilhões até 2015. Isso não significa que a soma dos investimentos dos dois setores atingirá US$ 92,7 bilhões no período, já que há empresas que atuam nos dois segmentos (mineração e siderurgia), como é o caso da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e do grupo Gerdau. Sinaliza, porém, que as entidades de classe que congregam os dois setores visualizam ambiente promissor para os próximos cinco anos no Brasil.Penna refutou a declaração do vice-presidente executivo do IBS, Marco Polo Mello Lopes, de que os aumentos de preços das empresas de mineração não poderiam ser justificados apenas por acréscimos nos custos. "Refutamos essa leitura (do IBS) de que os aumentos de minério não têm motivo, que sejam um movimento especulativo", disse Paulo Camillo. "Os aumentos visam a suportar os investimentos e também o aumento da demanda", acentuou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.