Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

IC-PMN aponta menor otimismo com PIB no 1º trimestre

Caiu a confiança dos pequenos e médios empresários em relação ao crescimento da economia brasileira no primeiro trimestre de 2011, de acordo com o Índice de Confiança do Empresário de Pequenos e Médios Negócios no Brasil (IC-PMN). A expectativa média, apontada pela pesquisa divulgada hoje, foi de 71,45 pontos em comparação com os 73,7 pontos registrados na pesquisa anterior, referente ao quarto trimestre.

FRANCISCO CARLOS DE ASSIS, Agencia Estado

15 de dezembro de 2010 | 10h46

Esta redução de 2,25 pontos caminha na mesma direção da mediana das expectativas de analistas do mercado financeiro, registradas na pesquisa Focus, feita semanalmente pelo Banco Central. Para 2010, a mediana das projeções, de acordo com a última pesquisa Focus, é de uma expansão do Produto Interno Bruto (PIB) de 7,61%. Para o próximo ano, a mediana é bem menor e aponta um crescimento econômico de 4,50%.

A justificativa dos analistas é a de que o PIB em 2010 vai crescer acima do seu potencial e uma expansão de 4,5% é mais compatível com padrão da economia brasileira. Além disso, a economia deverá desacelerar em resposta às medidas macroprudenciais anunciadas no dia 3 e ao aumento esperado para a taxa de juros no ano que vem, do patamar atual de 10,75% ao ano para 12,25% ao ano.

Os empresários consultados pesquisa do IC-PMN também perderam um pouco de confiança em relação ao faturamento de suas empresas no primeiro trimestre do ano que vem. Embora ainda dentro da graduação que denota otimismo, o índice para o faturamento esperado caiu 1,8 ponto, de 79,8 pontos registrados na pesquisa anterior, referente ao quarto trimestre, para 78 pontos. O índice de confiança em relação ao ramo de atuação dos empresários também perdeu 1,8 ponto, de 78,3 pontos para 76,5 pontos no mesmo período. O lucro caiu de 77,9 pontos registrados na pesquisa anterior para 76,6 pontos na pesquisa divulgada hoje.

A confiança dos pequenos e médios empresários em relação aos investimentos subiu 1,4 ponto, de 72,6 pontos registrados na pesquisa anterior, referente ao quarto trimestre, para 74 pontos na pesquisa divulgada hoje sobre o primeiro trimestre de 2011. Os investimentos contemplam a manutenção de um número maior de empregados nas pequenas e médias empresas nos primeiros três meses do ano que vem. O índice mostra que a confiança em relação aos empregados ficou estável em 70,7 pontos ante 70,6 pontos registrados na pesquisa anterior, referente ao quarto trimestre de 2010.

Tudo o que sabemos sobre:
economiaPIBconfiançaempresasIC-PMN

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.