Ideal é fechar governo Lula com juro real de 4%, diz Bernardo

'Assim deixaríamos um quadro econômico muito bom para que o próximo governo', explicou o ministro

Leonardo Goy e Tânia Monteiro, da Agência Estado,

09 de junho de 2009 | 13h59

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, disse nesta terça-feira, 9, que o ideal seria o governo Lula encerrar o mandato com uma taxa real de juros de 4% ao ano. "Assim deixaríamos para o próximo governo uma situação de inflação controlada, uma situação fiscal controlada, a economia crescendo, deixando um quadro econômico muito bom para que o próximo governo possa continuar reduzindo as taxas de juros no futuro", afirmou, ao ser questionado sobre as declarações do ministro da Fazenda, Guido Mantega, de que uma taxa real de juros de 5% ainda seria alta. "Cinco por cento de taxa real é um avanço em relação ao que tínhamos. Mas na atual conjuntura (uma taxa de) 5% ainda pode ser considerada alta".

 

Veja também:

especialESPECIAL: veja os números do PIB

especialVeja a evolução da Selic

linkPIB cai 0,8% no 1º tri e confirma recessão técnica no Brasil

 

Paulo Bernardo falou com a imprensa ao deixar o Centro Cultural Banco do Brasil, onde se reuniu por cerca de uma hora com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro Mantega. Segundo Bernardo, Lula ligou para ele antes das 8 horas, querendo informações sobre o PIB. Lula chamou então os dois ministros para uma reunião para que detalhassem a situação de diversos setores de produção, como construção civil, indústria e agronegócio.

 

Segundo Bernardo, Lula quis saber, inclusive, por que o agronegócio teve desempenho menor. Questionado se o presidente estava tranquilo quando lhe telefonou, Bernardo brincou respondendo que Lula estava ofegante, porque havia acabado de fazer exercícios na esteira. Segundo ele, Lula estava tranquilo porque já tinha indicações de que o resultado do PIB era negativo, mas sinalizando uma retração.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.