Idec: contas de luz na Vila Madalena vêm com erro

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) está denunciando uma mudança na data de leitura de diversos consumidores da Eletropaulo, companhia energética que atende cerca de 14 milhões de pessoas, em 24 municípios do Estado de São Paulo. A irregularidade aconteceu na medição de novembro, na região da Vila Madalena, zona Oeste, onde a leitura de consumo que seria feita no dia 26 de novembro foi adiada para 5 de dezembro, englobando o consumo de 40 dias. Com a mudança das datas, grande parte dos consumidores da região ultrapassaram as metas de energia estipuladas pelo Governo Federal, o que gerou o pagamento de sobretarifas. O coordenador de atendimento do Idec, Marcos Diegues, destaca que resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) determina que a leitura não pode ser inferior a 27 ou superior a 33 dias. Porém, a Assessoria de Imprensa da Eletropaulo avisa que empresa está ciente do problema e que executou uma reclassificação de roteiro para agrupar os lotes de medição de consumo de energia na região. A Eletropaulo afirma que esta operação está prevista em lei e que o prazo para a reclassificação e de até 47 dias. O Idec avisa que fará uma notificação extrajudicial à Eletropaulo em favor de seus associados pedindo a suspensão dos vencimentos das contas irregulares e a sua devida correção. Para aqueles consumidores que já efetuaram o pagamento de contas irregulares, o Idec solicitará a devolução em dobro dos valores pagos. Consumidor será restituído A Assessoria de Imprensa da Eletropaulo informou que a reclassificação de roteiro realmente alterou a meta de consumo dos consumidores da região e alguns tiveram que pagar sobretarifas. A Eletropaulo avisa que o consumidor prejudicado deve se dirigir a agência da empresa na Rua Vital Brasil, 466, no Butantã, para corrigir sua meta e ser restituído em caso de pagamento de sobretarifa.

Agencia Estado,

18 Dezembro 2001 | 17h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.