Idec recorre contra adiamento do julgamento dos planos

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) apresentou petição contra o adiamento do julgamento sobre planos econômicos, marcado para esta quarta-feira, 28, no Supremo Tribunal Federal (STF). O pedido foi feito ao ministro Ricardo Lewandowski, relator da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental da (ADPF) nº 165.

VICTOR MARTINS, Agencia Estado

27 de maio de 2014 | 17h49

A petição é uma resposta ao pedido do Banco Central, Advocacia Geral da União (AGU) e Confederação Nacional do Sistema Financeiro (Cosif), que diz ser necessária uma audiência pública para discutir o caso com especialistas. Caso a audiência ocorra, o julgamento de amanhã seria adiado novamente.

"A discussão no Supremo não é sobre números, por isso não cabe uma audiência para discutir os números. Os poupadores, na maioria idosos, já aguardam há mais de 20 anos a solução dessa questão", defendeu Marilena Lazzarini, presidente do Conselho Diretor do Idec.

Tudo o que sabemos sobre:
planos econômicosSTFIdec

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.