Ideia de criar estatal surgiu há dois meses

Em maio, o governo anunciou um pacote de estímulos ao setor exportador e, com ele, a criação da Empresa Brasileira de Seguros (EBS), que seria a peça central na remodelação do sistema público de garantias de crédito. A EBS receberia o recurso de 4 dos 7 fundos garantidores existentes e seria responsável por administrar o fundo garantidor de infraestrutura (criado a partir da fusão de três fundos restantes) e um novo fundo para garantir operações de comércio exterior, com o objetivo de alavancar as exportações. O governo já estava com o texto de uma Medida Provisória (MP) pronto quando, no início do mês, o setor de seguros passou a pressionar politicamente contra a criação da EBS, alegando que o mercado dava conta de oferecer seguros. O Ministério da Fazenda alega que a empresa iria onde o mercado não chega. A proposta de criação da nova estatal virou tema eleitoral. O governo, então, desistiu de enviar uma MP e discute a elaboração de projeto de lei.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.