Iedi destaca que redução do IPI evita agravamento da crise

O anúncio feito hoje pelo ministro da Fazenda, Antônio Palocci, de redução de três pontos porcentuais do Imposto Sobre Produtos Industrializdos (IPI) para veículos de até duas mil cilindradas vai evitar um agravamento maior da crise já instaurada no setor automotivo. A opinião é do presidente do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi), Ivoncy Ioschpe. "É boa a medida do ministro Palocci porque reduz um pouco o custo do automóvel e evita uma crise maior no setor, mas não acredito na sustentação dessa medida para estimular o mercado em médio prazo", avaliou.Para Ioschpe, o governo também acertou ao adotar a medida unilateralmente, sem fechar acordo com o setor e exigir formalmente contrapartida das montadoras. "As empresas já estão com prejuízo, há achatamento de renda do consumidor e os juros estão muito altos. É muito difícil pensar em auto-sustentação desse mercado", opinou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.