Iene ganha espaço nas reservas internacionais

A parcela das reservas em moeda estrangeira dos bancos centrais em dólar e em euro reduziu-se no terceiro trimestre, enquanto o iene ganhou terreno, diz um relatório do FMI. Segundo o documento, ao fim do terceiro trimestre 61,8% de todas as reservas internacionais dos bancos centrais eram em dólar, ante 61,9% ao fim do segundo trimestre. O volume total de reservas de bancos centrais em dólar aumentou 2,9%, para US$ 3,72 trilhões. O total em euro caiu 0,6% no trimestre, para o equivalente a US$ 1,45 trilhão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.