coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

IFC abre linha de até US$ 20 mi para o BNDES

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) fechou com a Corporação Financeira Internacional (IFC na sigla em inglês), braço do Banco Mundial para o setor privado, a concessão de uma linha de recursos para elaboração de projetos, de acordo com o presidente da instituição, Luciano Coutinho. A linha liberada pelo IFC tem prioridade em "integração na América Latina" e tem valor inicial de US$ 4 milhões, mas que pode chegar a US$ 20 milhões, afirmou Coutinho, em Washington. Um exemplo de projeto, acrescentou ele, seria a elaboração de empreendimentos que, de alguma forma, liguem o Brasil a um outro país da América do Sul, como seria o caso de um projeto em ferrovias. "A integração da América do Sul é muito importante para o presidente Lula", disse Coutinho à platéia de investidores em evento promovido pela Câmara de Comércio Brasil-EUA.Coutinho reconheceu que, embora exista liquidez de recursos, "faltam projetos" para serem desenvolvidos. "O valor inicial é US$ 4 milhões, mas a idéia é que (a linha) seja ampliada para pelo menos US$ 20 milhões", afirmou para jornalistas. Coutinho destaca que, depois de aprovado o projeto, os recursos terão de ser reembolsados ao credor, uma vez que o recurso liberado é para a elaboração do empreendimento. Segundo o presidente do BNDES, a custódia da linha é do IFC e o Brasil é o único país da América do Sul que a subscreve.

NALU FERNANDES, Agencia Estado

22 de outubro de 2007 | 19h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.