IFC avalia parceria com Brookfield para 'Minha Casa, Minha Vida'

O International Finance Corporation (IFC), braço do Banco Mundial, vai analisar a formação de uma joint-venture com a Brookfield Incorporações para moradias voltadas à população de baixa renda, no âmbito do programa do governo "Minha Casa Minha Vida".

REUTERS

28 de setembro de 2009 | 18h48

Segundo fato relevante da Brookfield, a participação do IFC, se confirmada, será feita por meio da subscrição de novas ações no valor de até 10 milhões de dólares em uma nova empresa a ser constituída dedicada a habitações populares.

Além disso, o IFC fará uma concessão de empréstimo em reais do equivalente a 20 milhões de reais, com prazo de sete anos, e ajudará na busca de outros bancos dispostos a fornecer outros 30 milhões de dólares em financiamento.

O governo lançou em março o programa "Minha Casa, Minha Vida", que prevê a construção de 1 milhão de moradias com subsídios.

A Brookfield Incorporações é a unidade brasileira para o setor imobiliário da canadense Brookfield Asset Management. A empresa tem em curso uma oferta primária e secundária de ações com a qual pretende captar entre 500 milhões e 700 milhões de reais.

Tudo o que sabemos sobre:
CONSTRUCAOIFCBROOKFIELD*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.