iFood desenvolve ações para melhorar os ganhos dos entregadores parceiros
Conteúdo Patrocinado

iFood desenvolve ações para melhorar os ganhos dos entregadores parceiros

Atenta às necessidades dos profissionais e aberta ao diálogo, empresa cria um fundo para combustíveis e implementa revisões em valores de rotas

iFood, Estadão Blue Studio
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

20 de janeiro de 2022 | 08h00

Por trás dos mais de 60 milhões de deliveries feitos todos os meses pelo iFood, estão diversos parceiros, entre eles os entregadores. Atenta às necessidades desse público - são mais de 200 mil profissionais ativos na plataforma -, a companhia vem desenvolvendo uma série de ações para melhorar seus ganhos.

“Os entregadores são parte essencial do ecossistema iFood. Por isso, investimos permanentemente em iniciativas que contribuem para a melhoria do dia a dia dos nossos parceiros”, afirma Claudia Storch, diretora de Logística do iFood. 

A fim de minimizar o impacto do custo dos combustíveis para os entregadores – a alta do preço médio da gasolina foi de 46% em 2021, de acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) –, o iFood criou um fundo temporário de R$ 8 milhões, sendo R$ 4 milhões repassados em novembro e outros R$ 4 milhões em dezembro.

O Delivery Vantagens é outra iniciativa que busca ajudar na redução de custos dos entregadores. O programa oferece pacotes com descontos em serviços de manutenção de motos, como troca de óleo, pneus e conserto, vantagens na compra de alimentos e materiais de educação, além de assistência médica e odontológica a preços subsidiados.

De olho na melhoria dos rendimentos desses parceiros, em 2021 o iFood reajustou os valores das rotas. Com isso, a tarifa de entrega nunca é inferior a R$ 5,31, independentemente da distância. E também houve um incremento no quilômetro rodado, o que representou um ganho de 8%. Esses valores podem ser conferidos pelo parceiro antes de ele aceitar a entrega e levam em conta, ainda, fatores como cidade, dia da semana, modal utilizado e até as condições climáticas. Em momentos de maior demanda – por exemplo, em fins de semana ou datas comemorativas –, o iFood oferece um valor adicional. Além do mais, todas as gorjetas dadas pelos clientes via aplicativo são direcionadas integralmente ao entregador.

No final de dezembro, aconteceu o 1º Fórum de Entregadores do Brasil. A iniciativa reuniu o iFood e 23 representantes da categoria. Durante três dias, foram definidas prioridades e estabelecidos compromissos que têm por objetivo a busca contínua de melhorias tanto por parte do iFood como dos entregadores.

Tudo o que sabemos sobre:
iFoodalimentomeio ambiente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.