Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

IGP-10 de agosto avança 0,64% e tem a maior taxa

O Índice Geral de Preços - 10 (IGP-10) subiu 0,64% em agosto, ante variação positiva de 0,22% em julho, segundo informou hoje a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O resultado superou as estimativas de analistas. A taxa de 0,64% foi a maior registrada nesse tipo de indicador desde novembro de 2006, quando apresentou elevação de 1,03%. A informação é baseada em tabela contendo a série histórica do índice, fornecida pela FGV.A fundação informou ainda os resultados dos três indicadores que compõem o IGP-10 de agosto. O IPA-10 (atacado), que representa 60% do total do indicador, teve elevação de 0,83% em agosto, ante aumento de 0,10% em julho. Por sua vez, o IPC-10 (índice de preços ao consumidor), que tem participação de 30% na totalidade do IGP-10, apresentou alta de 0,28% em agosto, ante aceleração de 0,40% em julho. Já o INCC-10 (construção), que representa 10% do IGP-10, avançou 0,29% em agosto em relação a aumento de 0,56% no mês passado.Até agosto, o IGP-10 registra elevações de 2,35% no ano e de 4,48% em 12 meses. O período de coleta de preços para o IGP-10 deste mês foi do dia 11 de julho a 10 de agosto.TabelaPela tabela da FGV, é possível notar que o IPA-10 de agosto registrou a maior taxa desde novembro de 2006, quando o IPA-10 avançou 1,45%. Por sua vez, o IPC-10 de agosto registrou taxa idêntica à apresentada em junho deste ano, e teve a menor taxa nesse tipo de indicador desde maio de 2007, quando o IPC-10 acelerou 0,20%. Já o INCC-10 de agosto apresentou a menor variação desde março deste ano, quando o INCC-10 teve alta de 0,21%

ALESSANDRA SARAIVA, Agencia Estado

14 de agosto de 2007 | 08h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.