IGP-DI de abril fica em 0,51%

A inflação medida pelo Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) ficou em 0,51% em abril, segundo informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) na divulgação de sua síntese do índice. Em março, o IGP-DI ficou em 0,99%. O resultado de abril do indicador se posicionou abaixo das estimativas dos analistas do mercado financeiro ouvidos pela Agência Estado (entre 0,69% a 0,90%) e abaixo da média das expectativas (0,80%). A FGV informou ainda os resultados dos três indicadores que compõem o IGP-DI de abril. O Índice de Preços por Atacado - Disponibilidade Interna (IPA-DI) ficou em 0,33% em abril, ante alta de 1,14% apurada em março. Por sua vez, o Índice de Preços ao Consumidor - Disponibilidade Interna (IPC-DI) ficou em 0,88% ante aumento de 0,70% observado em março. Já o Índice Nacional do Custo da Construção - Disponibilidade Interna (INCC-DI) ficou em 0,72% ante aumento de 0,67% em março. Pela primeira vez desde que começou a divulgar apenas a síntese de seus IGPs via internet às 8h30, a FGV informou o resultado do núcleo do IPC-DI, que passou de 0,49% em março para 0,65% em abril. O núcleo é calculado retirando as mais expressivas altas e as mais significativas quedas de preços na inflação do varejo, medida pelo IPC-DI do mês. O período de coleta de preços para cálculo do IGP-DI de abril foi do dia 1º a 30 do mês. IGP-DI é o menor desde fevereiro O IGP-DI de abril, que ficou em 0,51%, foi o menor desde fevereiro desse ano, quando o indicador teve alta de 0,40%. A informação é baseada em tabela contendo a série histórica do indicador, fornecida pela FGV em divulgações anteriores do IGP-DI. Pela mesma tabela, é possível observar que o Índice de Preços por Atacado - Disponibilidade Interna (IPA-DI) de abril, que ficou em 0,33%, foi o menor desde janeiro desse ano, quando o índice teve alta de apenas 0,08%. Porém, o Índice de Preços ao Consumidor - Disponibilidade Interna (IPC-DI), que ficou em 0,88% em abril, assumiu trajetória diversa do IGP-DI e do IPA-DI, e foi o maior desde janeiro de 2004, quando esse indicador teve alta de 1,08%. Já o Índice Nacional do Custo da Construção - Disponibilidade Interna (INCC-DI), que ficou em 0,72% em abril, foi o maior desde janeiro desse ano, quando o índice teve alta de 0,75%.

Agencia Estado,

10 Maio 2005 | 08h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.