Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

IGP-DI de agosto é o mais alto desde maio

O IGP-DI de agosto (1,31%) foi o mais alto desde maio deste ano (1,46%). Houve aceleração tanto no atacado (de 1,35% em julho para 1,59% em agosto) quanto no varejo (de 0,59% para 0,79%) e um recuo no custo da construção (de 1,12% para 0,81%). O coordenador de análises econômicas da FGV, Salomão Quadros, explicou que a família dos IGPs da entidade chegou ao patamar de 1% no segundo trimestre deste ano e alcançou a faixa de 1,5%. No início de agosto, "parecia que os indicadores iriam voltar para abaixo de 1%", mas houve uma reversão e eles permancem pouco acima deste patamar. A alta dos produtos siderúrgicos foi um dos principais motivos da elevação e, segundo a divulgação do IGP-DI de agosto, outros segmentos registraram aceleração de preços no atacado, como eletrodomésticos, máquinas, móveis de aço.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.