IGP-DI sobe 1,89 % em junho, em linha com o esperado

O Índice Geral dePreços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) teve alta de 1,89 porcento em junho, contra 1,88 por cento em maio, em linha com oesperado por analistas. O índice, divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV)nesta quarta-feira, mostra uma desaceleração dos preços dealimentos para o consumidor final e uma pequena elevação nospreços no atacado frente ao mês anterior. Em pesquisa feita pela Reuters nesta semana, uma mediana de15 projeções de analistas previa alta de 1,86 por cento para oIGP-DI em junho. Entre os componentes do IGP-DI, o Índice de Preços porAtacado (IPA) mostrou pequena aceleração, subindo 2,29 porcento em junho ante alta de 2,22 por cento em maio. Os produtos industriais tiveram alta de 1,69 por cento,abaixo dos 2,13 por cento de maio, quando houve o efeito doreajuste do óleo diesel e minério de ferro. O recuo foi compensado, no entanto, pelo aceleração dospreços dos produtos agrícolas, que tiveram aumento de 3,88 porcento em junho, frente a 2,47 por cento em maio. As maiores pressões, segundo economistas, vêm dos bovinos,soja e fertilizantes, que reagem aos preços do petróleo. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) desacelerou paraalta de 0,77 por cento. No mês anterior, o indicador subiu 0,87por cento. No período, os preços de alimentação aumentaram 1,85por cento, contra 2,33 por cento em maio. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) teve altade 1,92 por cento em junho, comparado a um aumento de 2,02 porcento em maio. No ano, o IGP-DI acumula alta de 7,14 por cento. Em 12meses até junho, a elevação é de 13,96 por cento. (Reportagem de Isabel Versiani)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.