IGP-DI sobe 7,89% em 2007, mais que o dobro de 2006

Além disso, índice teve alta de 1,47% em dezembro, a maior registrada em mais de quatro anos, segundo a FGV

Alessandra Saraiva, da Agência Estado,

08 de janeiro de 2008 | 08h34

O Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) encerrou o ano de 2007 com alta de 7,89%, consolidando a tendência de aumento nos índices de inflação no ano. Segundo as informações divulgadas nesta terça-feira, 8, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), a elevação foi maior que o dobro da de 2006 - de 3,79%. Só no mês de dezembro, o índice apresentou variação de 1,47%, a maior desde março de 2003. A alta do IGP-DI segue a divulgação de mais dois índices de inflação - IGP-M e IPC-Fipe -, que, pressionados pela inflação dos alimentos ao longo de 2007, também registraram variações muito acima das de 2006. Segundo Márcio Nakane, coordenador do IPC-Fipe, que mede os preços em São Paulo, a inflação na capital paulista - que fechou em 4,38% - seria muito menor no ano passado, se o grupo de produtos de alimentação não tivesse sido o grande vilão dos preços. Mesmo com a grande elevação, o IGP-DI de 2007 apresentou a quarta menor taxa do Plano Real, perdendo apenas para as de 2005 (1,22%); a de 1998 (1,70%); e a de 2006 (3,79%). Ao se comparar toda a série histórica do índice, iniciada em 1945, essa é a oitava menor taxa. Embora não seja mais usada para reajustar a tarifa de telefone, a taxa acumulada do IGP-DI ainda é usada como indexadora das dívidas dos Estados com a União. Dezembro No caso dos três indicadores que compõem o IGP-DI de dezembro, o Índice Preços por Atacado - Disponibilidade Interna (IPA-DI) subiu 1,9% em dezembro, ante alta de 1,45% em novembro. Por sua vez, o Índice de Preços ao Consumidor - Disponibilidade Interna (IPC-DI) teve aumento de 0,70% em dezembro, ante elevação de 0,27% em novembro.

Mais conteúdo sobre:
inflaçãoFGVIGP-DI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.