Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

IGP-M acumulado em 12 meses pode ser o menor desde 99

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) de agosto tem todas as condições para apresentar uma taxa acumulada em 12 meses que pode ser a menor desde a mudança cambial no início de 1999. A avaliação é do coordenador de Análises Econômicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Salomão Quadros. Ele destacou que o IGP-M acumulado em 12 meses até julho, de 5,38%, é a terceira menor taxa do Índice para o período desde a mudança cambial.O economista comentou que todas as taxas mensais do IGP-M esse ano foram abaixo de 1%, além de três deflações consecutivas nos meses de maio, junho e julho. Quadros lembrou que, com o passar do tempo, a série histórica de 12 meses do IGP-M está se livrando das taxas referentes a 2004 e que contam com patamar mais elevado do que o registrado em 2005. Além disso, na avaliação do coordenador, não há sinais de alta de preços generalizada no IGP-M, que mostrem algum descontrole da inflação, para os próximos meses. "Creio que estamos no piso do que o IGP-M tem sido, nos últimos seis anos (na taxa acumulada em 12 meses). É preciso enfatizar isso, porque a taxa de 12 meses do IGP-M é um indexador de vários contratos importantes", disse, lembrando que os preços de energia elétrica e aluguel que são indexados pelo índice.Ao ser questionado sobre meta inflacionária, o economista comentou que ainda acha difícil, mas não impossível, o governo atingir o centro da meta, de 5,1%. "Acho que mais importante do que isso, de se atingir ou não a meta, é a trajetória nítida de desaceleração (na taxa acumulada de inflação)", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.