IGP-M de dezembro é o maior desde fevereiro de 2003

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), que avançou 1,76% em dezembro deste ano, teve a maior taxa desde fevereiro de 2003, quando subiu 2,28%. A informação é baseada em tabela contendo a série histórica do indicador, fornecida pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em divulgações anteriores do índice. Pela mesma tabela, é possível notar que o Índice de Preços por Atacado - Mercado (IPA-M) de dezembro, que subiu 2,36%, teve o maior resultado nesse tipo de indicador também desde fevereiro de 2003, quando o IPA subiu 2,64%. Por sua vez, o Índice de Preços ao Consumidor - Mercado (IPC-M) de dezembro, que registrou alta de 0,67%, teve a maior taxa desde janeiro deste ano, quando o índice subiu 0,81%. Já o Índice Nacional do Custo da Construção - Mercado (INCC-M), que teve aumento de 0,43% em dezembro, assumiu trajetória contrária à dos outros indicadores, e apresentou a menor taxa desde setembro deste ano, quando o INCC-M subiu 0,39%. AtacadoO IPA-M encerrou o ano com alta de 9,19%, segundo informou a FGV. No ano passado, o IPA-M subiu 4,40%. Hoje, a FGV anunciou o IGP-M de dezembro - sendo que o IPA representa 60% do total do IGP-M. De acordo com a fundação, os preços dos produtos agrícolas subiram 24,22% no atacado este ano, no âmbito do IGP-M, em comparação com o aumento de 7,85% em 2006. Já os preços dos produtos industriais registraram elevação de 4,24% em 2007, em comparação com a alta de 3,31% no ano passado.Dentro do Índice de Preços por Atacado segundo Estágios de Processamento (IPA-EP), que permite visualizar a transmissão de preços ao longo da cadeia produtiva, os preços dos bens finais subiram 6,95% este ano, ante aumento de 1,63% em 2006. Por sua vez, os preços dos bens intermediários tiveram aumento de 5,11% em 2007, em comparação com a elevação de 3,23% no ano passado. Já os preços das matérias-primas brutas acumularam alta de 19,57% este ano, ante elevação de 10,47% em 2006.A FGV esclareceu ainda que, na análise por produtos, as altas de preços mais expressivas no atacado em dezembro, no âmbito do IGP-M, foram registradas em milho em grão ( 17,43%); soja em grão (7,25%); e bovinos (9,47%). Já as mais expressivas quedas de preço, no atacado em dezembro, foram apuradas em leite in natura (-5,22%); batata-inglesa (-16,93%); e minério de ferro (-2,52%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.