IGP-M desacelera e sobe 0,69% em novembro

O Índice Geral de Preços do Mercado(IGPM) desacelerou como esperado em novembro, graças à menorpressão vinda dos alimentos, tanto no atacado, quanto novarejo. De acordo com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o índicesubiu 0,69 por cento no mês, depois de ter avançado 1,05 porcento em outubro. Analistas consultados pela Reuters projetavam avanço de0,65 por cento. Os prognósticos de 25 instituições financeirasvariaram de 0,50 a 0,70 por cento de alta. O Índice de Preços por Atacado (IPA) subiu 0,97 por centoem novembro, ante avanço de 1,42 por cento em outubro. Osprodutos agrícolas tiveram alta de 2,63 por cento, ante avançode 4,57 por cento em outubro. No varejo, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) teve altade apenas 0,04 por cento, frente ao ganho de 0,28 por cento nomês anterior. "A principal contribuição no sentido descendente partiu dogrupo Alimentação, em razão dos decréscimos registrados nastaxas de variação dos alimentos in natura", afirmou a FGV emcomunicado divulgado nesta quinta-feira. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registroualta de 0,48 por cento, depois da alta de 0,49 por cento no mêspassado. No ano, o IGP-M já subiu 5,89 por cento. Nos últimos 12meses, o índice acumula alta de 6,23 por cento. (Por Renato Andrade)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.