bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

IGP-M deve fechar 2007 com alta de 5,5% a 6%

A inflação de 2007 medida pelo Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) deve ficar entre 5,5% e 6%, bem acima do índice acumulado em 2006, que foi de 3,83%. A previsão é do coordenador de Análises Econômicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Salomão Quadros. O IGP-M de outubro, divulgado hoje pela FGV, foi de 1,05%. Com esse resultado, a inflação acumulada pelo IGP-M nos dez primeiros meses de 2007 está em 5,16% e no período de 12 meses (novembro de 2006 a outubro deste ano), 6,29%.Quadros lembrou que a inflação de novembro de 2006 (0,75%) ficou em um nível mais elevado que a dos demais meses de 2006 e que há uma expectativa de variação abaixo desta marca para novembro deste ano, por conta da desaceleração percebida nos preços agrícolas do atacado. Por isso, segundo ele, a metodologia estatística de cálculo da inflação acumulada de 12 meses deverá eliminar o resultado mais alto de novembro de 2006 e passar a contar com a provável taxa mais baixa de novembro de 2007.Para o coordenador de Análises Econômicas da FGV, a dúvida sobre a confirmação do comportamento final do índice fica por conta do IGP-M de dezembro, que, em 2006, foi de 0,32%. "Dependendo de dezembro, que não conta com previsões de pressões importantes para a inflação, saberemos se o indicador ficará ou não abaixo de 6%", destacou. "Mas acredito que o IGP-M de 2007 ficará acima de 5,5% e menor que a taxa de 6%", frisou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.