IGP-M sobe mais que 4 vezes puxado por alimentos e commodities

Os maiores custos de alimentos e oimpacto de commodities cada vez mais caras no atacado fizeram oÍndice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) quadruplicar a altana primeira leitura de maio. O indicador subiu 1,36 por cento, contra elevação de 0,33por cento em igual período de abril, informou a FundaçãoGetúlio Vargas (FGV) nesta sexta-feira. Foi a maior variaçãodesde dezembro de 2007, quando o índice variou 1,76 por cento. Economistas consultados pela Reuters estimavam um dado de0,61 por cento, de acordo com a mediana das previsões quevariaram de 0,60 a 0,80 por cento. Apenas alguns analistasfizeram revisões de última hora depois de outros dados deinflação surpreenderem para cima na semana, o que pode tercomprometido as expectativas. Nesta semana, o IGP-DI de abril já havia surpreendidonegativamente os analistas, pressionando fortemente o mercadode juros futuros. Entre os componentes do IGP-M, o Índice de Preços porAtacado (IPA) teve alta de 1,82 por cento, ante avanço de 0,26por cento na primeira leitura do mês anterior. Os produtos agropecuários saltaram 1,27 por cento, seguindoa queda de 1,52 por cento na abertura do mês passado. Osindustriais avançaram fortes 2,04 por cento, acima da elevaçãode 0,96 por cento anterior. As maiores altas individuais no atacado vieram de minériode ferro (29,49 por cento), arroz em casca (32,76 por cento),ferro gusa (22,37 por cento), arroz beneficiado (31,71 porcento) e bovinos (2,63 por cento). A maioria desses itens faz parte do subitem matérias-primasbrutas, cujos preços subiram 3,92 por cento no início do ano,ante queda de 1,6 por cento. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,27 porcento, depois de avançar 0,40 por cento no dado anterior. A desaceleração ao consumidor deveu-se sobretudo à menoralta do grupo Alimentação, de 0,35 por cento na abertura demaio ante 0,84 por cento na de abril. As principais quedas individuais de preços no varejo foramde tarifa de energia, tomate, feijão carioquinha, laranja pêrae banana prata. O Índice Nacion

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.