IGP-M supera previsão do mercado com alta de 0,69%

Os custos agrícolas continuam caindo,contribuindo para a desaceleração da inflação pelo Índice Geralde Preços do Mercado (IGP-M) em abril, mas o dado superouinclusive o teto das previsões do mercado. A taxa foi de 0,69 por cento neste mês, ante 0,74 por centoem março, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nestaterça-feira. Analistas consultados pela Reuters projetavam uma leiturade 0,48 por cento, de acordo com a mediana de 14 estimativas,que variaram de 0,46 a 0,50 por cento. O Índice de Preços por Atacado (IPA) subiu 0,65 por centoneste mês, abaixo da variação positiva de 0,96 por cento emmarço. O IPA agrícola caiu 1,19 por cento, depois de subir 1,16por cento no mês anterior. Já o IPA industrial acelerou a altaa 1,37 por cento, contra 0,88 por cento em março. As principais quedas individuais de preços no atacado foramde soja em grão, ovos, laranja, café em grão e mandioca. Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) avançou 0,76 porcento, ante taxa de 0,19 por cento no mês anterior. A principal pressão no varejo veio dos custos de alimentos,com destaque para tomate, mamão papaia, pão francês, leitelonga vida e cebola. Com isso, os preços do grupo passaram debaixa de 0,02 por cento em março para elevação de 1,76 porcento em abril. Também contribuiu para a aceleração no varejo a reversão datendência dos preços de Vestuário, que tiveram alta de 0,83 porcento após caírem nos meses anteriores devido às promoções deinício do ano. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registroualta de 0,82 por cento, depois do aumento de 0,59 por cento emmarço. No ano, o IGP-M acumula alta de 3,09 por cento e nosúltimos 12 meses, de 9,81 por cento. (Por Vanessa Stelzer)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.