Reprodução/Google Street View
Reprodução/Google Street View

IGP-M desacelera a 1,41% em abril e acumula alta de 6,98% em 2022

Inflação acumulada em 12 meses pelo IGP-M arrefeceu a 14,66% em abril

Cícero Cotrim e Guilherme Bianchini, O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2022 | 08h40

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) desacelerou a 1,41% em abril, de 1,74% em março, informou nesta quinta-feira, 28, a Fundação Getulio Vargas (FGV). O resultado ficou perto do piso da pesquisa Estadão/Broadcast, de 1,45%, e inferior à mediana do levantamento (1,70%). O teto era de 2,48%.

Com o resultado, a inflação acumulada em 12 meses pelo IGP-M arrefeceu a 14,66% em abril, de 14,77% em março. A taxa efetiva ficou aquém da estimativa intermediária da pesquisa, de 15%, mas dentro do intervalo das projeções (14,25% a 15,87%). O IGP-M acumla alta de 6,98% em 2022.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-M) puxou o alívio do IGP-M, ao desacelerar de 2,07% em março para 1,45% em abril. O indicador de custos no atacado acumula alta de 16,09% em 12 meses e de 8,42% em 2022.

Em contrapartida, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC-M) acelerou de 0,86% para 1,53% no período. O indicador sobe 10,37% em 12 meses e 3,18% no ano. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-M) avançou de 0,73% para 0,87% e sobe 11,54% em 12 meses e 2,74% em 2022.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.