André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Ilan Goldfajn passa a integrar conselho de diretores do BIS

Diretoria do Banco de Compensações Internacionais é composto por presidentes de bancos centrais de vários países, como EUA e membros da UE

Célia Froufe, O Estado de S.Paulo

27 Junho 2016 | 15h51

BRASÍLIA- O Banco Central informou nesta segunda-feira, 27, que o novo presidente da instituição, Ilan Goldfajn, passou a integrar o conselho de diretores (Board of Directors) do Banco de Compensações Internacionais (Bank for International Settlements, BIS), com sede em Basileia, na Suíça. A nomeação foi feita pelos membros do Board do BIS em 26 de junho, durante a reunião bimestral do órgão, de acordo com o comunicado. 

Além de Goldfajn, o conselho de diretores é atualmente composto pelos presidentes dos Bancos Centrais dos Estados Unidos, União Europeia, Reino Unido, Alemanha, França, Japão, Suécia, China, Suíça, Itália, Bélgica, Índia e México. Na mesma reunião, o presidente do BC brasileiro foi eleito pelo Board para integrar o Comitê de Auditoria do BIS. Composto por membros do conselho de diretores, o Comitê de Auditoria tem a responsabilidade de rever procedimentos relacionados a controles internos, reportes financeiros, compliance e auditoria, interna e externa. 

Está prevista para amanhã a primeira entrevista coletiva à imprensa de Goldfajn depois que assumiu o posto. Pela divulgação feita pelo BC, ele falará durante o detalhamento do Relatório Trimestral de Inflação, marcado para ocorrer a partir das 11 horas e que conta com a participação do diretor de Política Econômica, Altamir Lopes. 

O BIS tem entre suas atribuições promover discussões e facilitar a colaboração entre os bancos centrais, dar suporte ao diálogo com outras autoridades responsáveis pela promoção da estabilidade financeira, conduzir pesquisas sobre políticas de interesse dos bancos centrais, além de ser a primeira contraparte para os bancos centrais em suas transações financeiras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.