PSDB
PSDB

Imbassahy defende votação expressiva do PSDB à reforma da Previdência

Ex-chefe da Secretaria de Governo, tucano diz que viu melhora no ambiente favorável à votação, o que deve se consolidar na próxima semana

Daiene Cardoso, O Estado de S.Paulo

09 Dezembro 2017 | 12h37

Brasília – O deputado federal Antônio Imbassahy (PSDB-BA), que deixou ontem o comando da Secretaria de Governo, defendeu na manhã deste sábado que o PSDB dê uma votação expressiva a favor da reforma da Previdência. "A gente espera que o PSDB, mantendo essa linha programática, apoie maciçamente a reforma", declarou, ao chegar à convenção do partido em Brasília. O parlamentar reforçou que a posição dos tucanos é determinante para o avanço da proposta de emenda constitucional.

O tucano disse que viu uma melhora expressiva no ambiente favorável à votação da reforma e que isso deve se consolidar na próxima semana. Segundo o ex-ministro da articulação política do governo Michel Temer, a base aliada está se aproximando dos 308 votos para aprovar a proposta.

+++ Confira como deputados devem votar no Placar da Previdência

Imbassahy afirmou que deixa o governo com sentimento de alegria, participação e com a sensação de que cumpriu com o seu dever. "Quem faz a articulação sabe que não dá para atender tudo que pedem, até porque não deve", ressaltou. O deputado disse ainda que insatisfações na condução da articulação do governo são normais e que até Temer sofreu pressões quando ocupou a função no governo Dilma Rousseff. "Ao fim e ao cabo, votamos tudo que foi levado para o plenário", comemorou.

O parlamentar afirmou também que já vinha conversando há algum tempo com Temer sobre deixar o governo e que o melhor momento para isso se deu ontem. Ele admitiu que as circunstâncias para sua saída foram se somando ao longo dos últimos tempos. O deputado reconheceu que fazer a articulação política com um quadro fragmentado de partidos da base aliada "é muito difícil".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.