Imec de outubro volta a subir

O Indicador de Movimentação Econômica (Imec/Fipe-Estadão) voltou a subir na última quadrissemana de outubro em relação à terceira quadrissemana do mês, depois ficar estável durante seis semanas consecutivas. "Esse resultado é um bom sinal", diz a técnica do Imec e pesquisadora da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), Zeina Latif. Ela ressalta que o fato de o indicador ter voltado a crescer na ponta, isto é, na comparação com a quadrissemana anterior, mostra que a recuperação do ritmo de atividade veio para ficar.A perspectiva é que, neste mês, o Imec feche com crescimento significativo. Com isso, aumentam as chances de que o desempenho da atividade no fim de ano seja positivo. No mês passado, o indicador registrou alta de 0,3% ante setembro. A economista pondera que, passada a alta da inflação de julho e agosto com reflexos nos meses subseqüentes até a terceira quadrissemana de outubro, a atividade está retomando o ritmo.Prova disso que, das oito variáveis que compõem o indicador, cinco delas tiveram desempenho positivo na última quadrissemana de outubro. O destaque ficou para a energia elétrica (2,72%), fluxo de passageiros em Congonhas (2,78%) e no metrô (2,17%).Vendas estão em quedaA pesquisa mostra também o movimento de consultas para vendas à vista e a prazo fechou outubro com queda 2,13%. Apesar do desempenho negativo ante o mês anterior, a boa notícia é que a esse indicador de vendas no varejo voltou a crescer na ponta da terceira para quarta quadrissemana de outubro, confirmando as perspectivas de recuperação da atividade.No ano, o Imec acumula crescimento de 5,97% de janeiro a outubro em relação a igual período de 1999. Na última quadrissemana de outubro, o indicador está 6,27% acima à mesma quadrissemana do ano passado. Em ambas as comparações, o ritmo de crescimento ficou estável em relação à terceira quadrissemana de outubro, destaca Zeina.

Agencia Estado,

14 de novembro de 2000 | 09h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.