Imec teve alta de 4,4%

O Indicador de Movimentação Econômica (Imec/Fipe-Estadão) dá sinais de que a atividade continua aquecida, porém começa a acomodar-se. No período de quatro semanas encerrado na segunda semana de julho (Segunda quadrissemana do mês), o Imec teve alta de 4,4% em relação às quatro semanas imediatamente anteriores. Com isso, cresceu num ritmo menor que o registrado na primeira prévia do mês, quando o indicador havia aumentado 4,74%."É um ótimo resultado", diz a técnica do Imec e pesquisadora da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), Zeina Latif. Na sua avaliação, essa gradual perda de fôlego era esperada e deve prosseguir nas próximas semanas.A economista destaca que esse movimento não pode ser interpretado como uma retração da atividade, mas sim uma acomodação. É como se a atividade econômica estivesse atingindo um novo degrau. O primeiro impacto é de uma alta expressiva do índice de crescimento que, com o passar do tempo, acaba sendo absorvida e coloca os agentes econômicos para produzir e vender em outro nível. Na comparação anual, o Imec da segunda quadrissemana está 10,27% acima do índice registrado em igual período de 1999 e, de janeiro a até 15 de julho, acumula alta de 6,07%. O número índice da segunda prévia de julho atingiu 133,14 pontos, o nível mais alto já registrado na série desde 1992.Das oito variáveis, sete registraram altaDas oito variáveis que compõem o Imec, sete tiveram alta na segunda prévia de julho. Impulsionaram o indicador o aumento de 10,09% no movimento de passageiros de ônibus intermunicipal, a alta de 7,53% no número de consultas para venda à vista e a prazo da Associação Comercial de São Paulo e o crescimento de 7,22% no fluxo de passageiros no aeroporto de Congonhas.Zeina destaca o desempenho surpreendente crescimento no movimento de passageiros de metrô (0,66%) e o aumento razoável de emissão de bilhetes de pedágio (2,51%). No caso do ônibus intermunicipal, o indicador se equipara ao nível de 1998.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.