Imóveis: mercado tem opções para a classe média

O fato de a Caixa Econômica Federal ter suspendido sua linha de crédito para a classe média não significa que acabaram as opções no mercado. O presidente da Caixa, Emilio Carazzai, garantiu que todos os contrados já assinados com as construtoras serão honrados. "Essas linhas de crédito não serão interrompidas", disse. De acordo com dados da Empresa Brasileira de Estudos do Patrimônio (Embraesp), de janeiro a julho deste ano, foram lançados 207 empreendimentos residenciais. Desse total, 74 têm financiamento da Caixa Econômica Federal e 21podem ter suas unidades adquiridas pelo Sistema de Financeiro Habitacional (SFH), ou seja, podem ser compradas com carta de crédito de outros bancos que estejam com suas linhas de financiamentos habitacionais disponíveis. De 17 bancos pesquisados pelo Estado, apenas cinco confirmaram a manutenção da linha de crédito imobiliário para famílias com renda superior aos limites suspensos pela Caixa, ou seja, R$ 2 mil para imóveis usados e R$ 3.250 para imóveis novos ou na planta. Veja as condições das instituições privadas para empréstimo pelo SFH no link abaixo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.