Imóveis: vendas à vista atingem menor nível; financiamento é recorde

As vendas de imóveis usados na capital paulista cresceram 4,92% em fevereiro na comparação com o mês anterior, segundo pesquisa divulgada nesta terça-feira pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (Creci-SP). O levantamento, realizado junto a 441 imobiliárias, aponta ainda que o mercado imobiliário paulistano registrou "duas marcas significativas" no período: o recorde de financiamentos concedidos pela Caixa Econômica Federal (CEF) e o mais baixo porcentual de vendas à vista de imóveis usados. Conforme o Creci-SP, os negócios à vista representaram 60,44% do total de casas e apartamentos comercializados em fevereiro, o menor índice desde os 69,83% registrados em janeiro do ano passado. No período, destaca a entidade, houve crescimento de cinco pontos porcentuais no volume de imóveis vendidos com financiamento da CEF, para 23,56% do total. Os dados ainda mostraram que o índice de vendas de unidades usadas evoluiu de 0,4863 em janeiro para 0,5102 em fevereiro, quando foram negociados 225 imóveis na capital paulista. A maior parte desses imóveis, 60,98%, teve preço de venda de até R$ 100 mil. Locação De acordo com o Creci-SP, o mercado paulistano de locação seguiu em tendência contrária em fevereiro e registrou baixa de 6,09% no número de casas e apartamentos alugados. Dos 983 imóveis locados em fevereiro, 52,29% eram casas e 47,71%, apartamentos.

Agencia Estado,

04 Abril 2006 | 12h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.