Importação de bens de capital mostra volta do crescimento

Os resultados da balança comercial no mês passado demonstram a recuperação da atividade econômica. A importação de bens de capital em outubro somou US$ 1,143 bilhão, 30,9% maior que o do mesmo mês do ano passado. Segundo o secretário de comércio exterior do Ministério do Desenvolvimento, Ivan Ramalho, a variação na compra de máquinas e equipamentos "parece ser uma sinalização no sentido da recuperação econômica" e também resulta de recentes aumentos na lista de bens que podem ser importados com isenção de impostos.Segundo ele, o crescimento das importações de bens intermediários e matérias-primas, que compõem mais de 50% da pauta brasileira, reforça a indicação de que a economia está em recuperação. As compras de insumos, ?que estão diretamente vinculados à produção industrial?, cresceram para US$ 2,548 bilhões, um valor 18,8% maior que o registrado em outubro do ano passado.Apesar da recuperação na compra de bens de capital, que começou em setembro, as importações acumuladas desse produto neste ano estão em US$ 8,505 bilhões, o que ainda representa queda de 14,9% em relação ao mesmo período do ano passado. Já as compras de matérias-primas e bens intermediários, de janeiro a outubro deste ano, somaram US$ 21,232 bilhões, superando em 7,2% as do mesmo período do ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.