finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Importação de bens de capital mostra volta do crescimento

Os resultados da balança comercial no mês passado demonstram a recuperação da atividade econômica. A importação de bens de capital em outubro somou US$ 1,143 bilhão, 30,9% maior que o do mesmo mês do ano passado. Segundo o secretário de comércio exterior do Ministério do Desenvolvimento, Ivan Ramalho, a variação na compra de máquinas e equipamentos "parece ser uma sinalização no sentido da recuperação econômica" e também resulta de recentes aumentos na lista de bens que podem ser importados com isenção de impostos.Segundo ele, o crescimento das importações de bens intermediários e matérias-primas, que compõem mais de 50% da pauta brasileira, reforça a indicação de que a economia está em recuperação. As compras de insumos, ?que estão diretamente vinculados à produção industrial?, cresceram para US$ 2,548 bilhões, um valor 18,8% maior que o registrado em outubro do ano passado.Apesar da recuperação na compra de bens de capital, que começou em setembro, as importações acumuladas desse produto neste ano estão em US$ 8,505 bilhões, o que ainda representa queda de 14,9% em relação ao mesmo período do ano passado. Já as compras de matérias-primas e bens intermediários, de janeiro a outubro deste ano, somaram US$ 21,232 bilhões, superando em 7,2% as do mesmo período do ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.