Importação de petróleo cru reduziu superávit comercial

A Secretaria de Comércio Exterior (Secex) apontou as importações de petróleo cru como as responsáveis pelo superávit comercial de apenas US$ 1 milhão registrado na terceira semana de janeiro na balança comercial brasileira. Essas compras somaram US$ 273 milhões no período. A Secex calculou que, uma vez excluídas essas compras e as exportações brasileiras de petróleo, que foram de apenas US$ 39 milhões, a balança comercial da terceira semana teria fechado com superávit de US$ 235 milhões. O fato real é que as exportações desse período somaram US$ 2,844 bilhões, com média diária de embarques de US$ 568,8 milhões, e as importações fecharam em US$ 2,843 bilhões.Nas três primeiras semanas do mês, o superávit foi de apenas US$ 396 milhões, o que significou uma média diária de saldo positivo de US$ 30,5 milhões. Em janeiro do ano passado, essa média havia sido quase quatro vezes maior, de US$ 114,4 milhões. As exportações das três semanas alcançaram US$ 7,574 bilhões, com média diária de US$ 582,6 milhões. Essa cifra é 16,7% maior que a média diária verificada em janeiro de 2007. No caso das importações, o crescimento foi bem mais acentuado, de 43,5%, na comparação entre as médias diárias. Nas três semanas de janeiro, as importações totalizaram US$ 7,178 bilhões, com média diária de US$ 552,2 milhões. O descompasso entre a evolução das exportações e das importações, que mantêm ritmo mais acelerado, vem sendo registrado semana a semana desde o último trimestre de 2007. Esse fato foi um dos responsáveis pelo superávit menor de 2007, de US$ 40,039 bilhões, em relação ao de 2006, que alcançou US$ 46,456 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.