Importações crescem e reduzem saldo da balança comercial

A balança comercial do País na terceira semana de julho registrou superávit de US$ 1,030 bilhão, resultado de 3,068 bilhões em exportações e US$ 2,038 bilhões em importações. Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, os dados revelam novamente que o Brasil aumentou suas compras em um ritmo maior do que o crescimento de suas vendas. Conforme o ministério, nas primeiras três semanas de julho, a média diária das importações (US$ 397,9 milhões) é 37,9% maior que a de julho de 2005 e 13,6% maior que a de junho de 2006 (US$ 350,1 milhões), enquanto a das exportações (US$ 660,8 milhões) cresceu 25,4% ante julho de 2005 e 21,4% ante junho de 2006 (US$ 544,5 milhões, mês inteiro).A média diária das importações deste mês foi obtida com médias de US$ 373,3 milhões na primeira semana do mês; US$ 412,6 milhões - a maior do ano - na segunda e US$ 407,6 milhões na terceira semana. Já a média das exportações por dia útil foi alcançada graças à média de US$ 712,2 milhões - a maior do ano - na primeira semana de julho; US$ 656,6 milhões na segunda e US$ 613,6 milhões na terceira.O saldo da balança comercial já acumula US$ 3,943 bilhões em julho, resultado de exportações no valor de US$ 9,912 bilhões e importações de US$ 5,969 bilhões. No ano, o saldo acumulado é de US$ 23,476 bilhões ante US$ 22,352 bilhões em igual período do ano passado. As exportações no ano acumulam US$ 70,813 bilhões e as importações, US$ 47,337 bilhões ante, respectivamente, US$ 59,432 bilhões e US$ 37,080 bilhões em igual período de 2005, com um crescimento de 19,1 bilhões nas exportações e 27,7% nas importações de igual período de 2005.Este texto foi atualizado às 11h45.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.