Importadora de azeite critica laudo da Pro Teste

A importadora MAD Product Distribuidora Ltda. questionou o laudo da pesquisa da Pro Teste - Associação Brasileira de Defesa do Consumidor - divulgada no começo do mês (ver link abaixo), que apontou problemas com o azeite de oliva argentino Otoyan, distribuído pela MAD no Brasil. Segundo comunicado divulgado pela empresa, o resultado do teste causa estranheza, pois o produto estaria dentro das especificações exigidas pela Vigilância Sanitária Brasileira.A importadora também criticou o fato de a Pro Teste, por questões contratuais e pela política de independência seguida pela organização, não informar qual laboratório fez a pesquisa e quais critérios foram utilizados na análise e na coleta de amostras. Segundo o comunicado da MAD, "[...] o direito de defesa é um direito constitucional e, portanto, temos o direito de questionar o laudo da Pro Teste. Isto, contudo, torna-se impossível se não pudermos ter conhecimento sobre quais os critérios utilizados pelo laboratório que os realizou. Dessa forma, oportunamente vimos apresentar nossa indignação sobre a matéria elaborada pela Pro Teste [...]".A Pro Teste informou que todas as empresas que porventura tenham produtos reprovados em seus testes são avisadas sobre a análise antes de o resultado ser divulgado à imprensa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.