Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Felipe Siqueira/Estadão
Felipe Siqueira/Estadão

Imposto de Renda 2021: Receita libera consulta a 2º lote de restituições

Crédito, que será distribuído para mais de 4 milhões de contribuintes, em valor total de R$ 6 bilhões, será o maior já realizado; quantia estará disponível a partir de 30 de junho

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de junho de 2021 | 08h35

A Receita Federal libera, a partir das 10h desta quarta-feira, 23, a consulta ao 2º lote de restituição do Imposto de Renda 2021. A quantia ficará disponível ao contribuinte no dia 30 de junho. O crédito será disponibilizado a mais de 4 milhões de pessoas, com valor total de R$ 6 bilhões. Este será o maior retorno de IR já realizado, tanto em valor quanto em quantidade. Deste total, 2,9 milhões de cidadãos entregaram a declaração até 21 de março.  

O restante tem prioridade legal, sendo 97.082 contribuintes idosos acima de 80 anos, 779.763 contribuintes entre 60 e 79 anos, 54.240 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave e 385.591 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

A consulta pode ser feita na página da Receita Federal. Basta o contribuinte clicar no campo “Meu Imposto de Renda” e, em seguida, “Consultar Restituição”. O link direto para o serviço é este aqui. A consulta também pode ser feita no aplicativo Meu Imposto de Renda, disponível para smartphones Android e iOS.

A consulta no site permite a verificação de eventuais pendências que impeçam o pagamento da restituição – como inclusão na malha fina. Caso uma ou mais inconsistências sejam encontradas na declaração, basta enviar uma declaração retificadora e esperar os próximos lotes. 

Inicialmente prevista para terminar em 30 de abril, o prazo de entrega da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física foi encerrado em 31 de maio por causa da segunda onda da pandemia de covid-19. Apesar do adiamento, o calendário original de restituição foi mantido, com cinco lotes a serem pagos entre maio e setembro, sempre no último dia útil de cada mês.

A restituição será depositada na conta bancária informada na Declaração de Imposto de Renda. Se, por algum motivo, o crédito não for realizado, como no caso de conta informada desativada, os valores ficarão disponíveis para resgate por até um ano no Banco do Brasil.

Neste caso, o cidadão pode reagendar o crédito dos valores de forma simples e rápida pelo Portal BB, ou ligando para a Central de Relacionamento BB por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos). / COM AGÊNCIA BRASIL 

Tudo o que sabemos sobre:
IR [Imposto de Renda]Receita Federal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.