Imprensa leva culpa por crise

Os membros da Comissão do Tesouro da Câmara dos Comuns, o equivalente na Grã-Bretanha à Câmara dos Deputados, resolveram culpar os jornais pela crise econômica global. Os parlamentares convocaram os editores de economia de cinco dos principais grupos de mídia locais. E os responsabilizaram pela divulgação de informações que aceleraram a hecatombe financeira global.Os jornalistas Robert Peston, da BBC, Simon Jenkins, do Guardian, Lionel Barber, do Financial Times, Jeff Randall, do Daily Telegraph, e Alex Brumer, do Daily Mail, tiveram de se submeter a uma série de perguntas sobre o tema. As críticas foram dirigidas principalmente a Peston, o primeiro a anunciar a situação extremamente grave que atravessava o banco Northern Rock - o primeiro banco britânico a sentir os efeitos da crise. Peston publicou a informação de que o Northern Rock havia negociado um empréstimo de emergência com o Banco da Inglaterra, o banco central do país. A informação provocou uma corrida ao banco para retirada de dinheiro. Os parlamentares sustentaram a tese de que um jornalista econômico não deve publicar informações que afetem negativamente os atores econômicos. A resposta dos jornalistas foi: "Regular a imprensa não vai solucionar o problema. O que tinha de ser regulado eram os bancos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.