Impsa investe R$ 143 mi em energia eólica no Nordeste

A multinacional argentina Impsa anunciou hoje, em Cabo de Santo Agostinho, na região metropolitana de Recife, o investimento de R$ 143 milhões na fábrica de aerogeradores Wind Power Energia (WPE) na área portuária de Suape.A fábrica começa a operar em maio do próximo ano e sua produção inicial, de 200 aerogeradores por ano com capacidade de 1,5 megawatt cada um, já está comprometida por 18 meses com o Programa de Incentivos a Fontes Alternativas (Proinfa) - programa brasileiro de incentivo a fontes alternativa de energia elétrica, onde o setor privado investe e vende energia para a Eletrobrás.De acordo com o gerente-geral da Impsa no Brasil, Luis Pescarmona, depois desse período, 60% da produção irá para o mercado interno e 40% para exportação. De forma simplificada, o aerogerador é a turbina, o dínamo do catavento. O objetivo da multinacional é abranger toda a cadeia na geração de energia eólica, desde projetos à fabricação dos aerogeradores, pás e torres dos cataventos, até o seu gerenciamento. A mesma estratégia deverá ser usada na área de energia hidrelétrica da Impsa, setor em que começou a atuar há cem anos, desde sua fundação, na fabricação de peças. No curto prazo, a previsão da empresa é de investir US$ 600 milhões em parques eólicos no Ceará e Santa Catarina.A fábrica de Pernambuco é a primeira de aerogeradores da Impsa no País. O Brasil sedia fábrica similar em São Paulo, da alemã Wobben. Na primeira etapa, a unidade em Pernambuco irá empregar 388 funcionários diretos. Numa segunda etapa, chegará a 1,5 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.