In English, please

As maiores escolas de inglês da China foram criadas por chineses com o objetivo principal de treinar os alunos para realização de testes de proficiência. Mas nas empresas é cada vez maior a demanda pela comunicação verbal em língua estrangeira, terreno no qual a Wizard acredita ter vantagem em relação aos concorrentes locais.

Cláudia Trevisan, O Estado de S.Paulo

27 de junho de 2011 | 00h00

A conversação é o foco das aulas que ocorrem duas vezes por semana na sede da China Railway Third Design Institute. Trinta alunos sentam ao redor de uma mesa gigantesca, nas quais estão distribuídos microfones, que os participantes usam na execução de um desafio novo para muitos chineses: falar para os demais em inglês.

As sessões começaram há um mês e são comandadas por um professor norte-americano e uma assistente chinesa. "No começo era muito difícil e eles não queriam falar. Quase todos são mais velhos do que eu e têm pós-graduação. Eles estão aqui porque querem e começaram a se abrir há cerca de duas semanas", disse Joseph Hopkin, que durante o dia também dá aulas na unidade da Wizard em Tianjin.

Exame. Na Tianjin Airlines, a missão da Wizard é preparar cerca de 200 gerentes para a realização do TOEIC (Test of English for International Communication), exame que aufere a fluência do uso do inglês no ambiente de trabalho.

O certificado é exigido por multinacionais e começa também a ser adotado pelas grandes empresas chinesas como um dos critérios para promoções. "Se quiserem ir para uma posição mais elevada, eles terão que ser aprovados no teste", ressalta Ren Tong, do departamento de treinamento da Tianjin Airlines.

A Wizard é uma da duas escolas privadas de inglês de Tianjin que têm "parceria estratégica"com o TOEIC - a outra é a chinesa New Oriental, a maior escola privada de inglês da China. "Nós treinamos os estudantes e também promovemos o TOEIC", diz Jennifer Liang, gerente-geral da Wizard em Tianjin.

No ano passado, 300 mil chineses realizaram o exame, o triplo do número registrado em 2008 - no mundo, 6 milhões de pessoas se submeteram ao TOEIC em 2010.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.