INA deve subir 10% em 2010 ante 2009, avalia Fiesp

O diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Francini, estimou hoje que o Indicador do Nível de Atividade (INA) da indústria paulista deve apresentar uma expansão média de 0,7% entre setembro e dezembro, o que deve viabilizar um aumento de 10% do índice em 2010, ante 2009.

RICARDO LEOPOLDO, Agencia Estado

29 de setembro de 2010 | 18h50

O dirigente diz não acreditar que o avanço anual possa ser um pouco maior, pois, para atingir 11% de alta em 2010, seria necessário que o índice subisse 1,7% por mês até o final do ano. "Não me parece provável", comentou.

Francini destacou que a expansão de 0,4% do INA em agosto, ante julho, ficou abaixo do esperado, que era um incremento ao redor de 0,7%. Contudo, ele não acredita que o resultado tenha sido ruim porque, em setembro, o INA pode vir pouco acima do esperado pelo Departamento Econômico da Fiesp.

Francini disse ainda que continua "confortável" a evolução do Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) da indústria paulista, que subiu de 82% em julho para 82,4% em agosto, com ajuste sazonal. De acordo com a Fiesp, os setores que apresentaram os maiores patamares do Nuci em agosto foram o produtivo de álcool e etanol (99,3%), outros equipamentos de transporte (92,7%), fabricantes de celulose e papel (90,5%) e os fabricantes de veículos (90%).

Tudo o que sabemos sobre:
INAFiespatividadeindústria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.