Inadimplência cai 29% em janeiro, diz Serasa

A inadimplência indicada pelo volume de títulos protestados de pessoas físicas e jurídicas recuou 29% em janeiro em relação ao mesmo período do ano passado, segundo apurou levantamento feito pela Serasa. No mês passado o número absoluto de protestos chegou a 648 mil em todo o País, com uma média diária de 29,4 mil documentos protestados. O recuo no volume de protestos de títulos de pessoas físicas foi de 18 7% no confronto com janeiro do ano passado. Foram registrados 304 mil protestos, o que representa uma média de 13,8 mil títulos por dia.De acordo com os técnicos da Serasa, o menor volume de inadimplência de pessoas físicas está relacionado aos recursos do acordo do FGTS, que foram canalizados para o pagamento de dívidas por parte do consumidor no decorrer do ano passado, e ao fato de ele ter se mantido cauteloso na hora de contrair novas dívidas. Para pessoas jurídicas, o recuo no volume de títulos protestados foi maior, de 36,2% em janeiro na comparação com o mesmo período do ano passado, para 344 mil títulos, o que dá uma média diária de 15,6 mil documentos. Para os técnicos da Serasa, as empresas estão evitando aumentar a participação de recursos de terceiros em sua estrutura de capital por causa das pressões do câmbio e dos juros. Além disso, a menor atividade econômica no ano passado e demanda por crédito crescendo abaixo do que se verificou em 2002 foram determinantes na contração da inadimplência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.