Inadimplência das empresas recua 9,7% no trimestre

Na comparação com fevereiro, porém, endividamento de pessoas jurídicas aumentou 26,4%

Agência Estado,

30 de abril de 2010 | 10h34

A inadimplência das pessoas jurídicas recuou 9,7% nos três primeiros meses do ano, de acordo com o Indicador Serasa Experian de Inadimplência das Empresas. Em relação ao mesmo mês de 2009, houve queda de 6,3% no endividamento das pessoas jurídicas.

 

Na comparação com fevereiro, porém, a inadimplência das empresas teve alta de 26,4%, puxada pelos protestos e cheques devolvidos por falta de fundos.

Para a Serasa Experian, as quedas verificadas na inadimplência das empresas, tanto em março ante o mesmo mês de 2009, quanto no trimestre, são "decorrentes da comparação entre duas conjunturas econômicas distintas". "Em 2010 o forte crescimento econômico, com baixa inadimplência, e em 2009 a economia em recessão, com inadimplência em alta", diz a empresa.

Segundo a Serasa Experian, as grandes empresas foram as responsáveis pela redução na comparação anual, com recuo de 26,2% na inadimplência. A queda foi menor entre as médias empresas, com 16,9%, e entre as pequenas, com 4,8%.

A Serasa espera que a inadimplência das empresas continue caindo, devido à recuperação gradual da oferta de crédito e ao crescimento econômico. "O início do ciclo de aperto monetário para conter a inflação, em abril, não impacta a insolvência das empresas e deve orientar o crescimento do país, de 5%, esperado para o segundo semestre de 2010", diz comunicado da empresa.

Tudo o que sabemos sobre:
inadimplênciaempresasSerasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.