Inadimplência de empresas cai 11,8% até abril de 2004

O índice de inadimplência de empresas no País caiu 11,8% no primeiro quadrimestre de 2004 em relação a igual período do ano passado, quando apresentou alta de 3,2%, segundo divulgou hoje a Serasa, empresa especializada em análise econômico-financeira.O Indicador Serasa contempla as seguintes modalidades de inadimplência: registros de cheques devolvidos, títulos protestados, dívidas vencidas com instituições financeiras, empresas do varejo, cartões de crédito e financeiras.O aumento das vendas registrado por empresas do setor de serviço, indústria e comércio, devido ao maior nível de atividade econômica, influenciou na redução da inadimplência neste quadrimestre, como apontam os técnicos da Serasa.Os especialistas ressaltam que, de janeiro a abril de 2004, o setor industrial e o de agronegócio, que se beneficiaram do crescimento das vendas ao mercado externo, foram os que mais ajudaram na queda na inadimplência. Além disso, destaca que a "realização de novos negócios, o melhor controle de estoques e a renegociação de preços e prazos com fornecedores permitiram às companhias administrar o orçamento de modo mais equilibrado".ParticipaçãoDe todas as modalidades que integram o Indicador Serasa de Inadimplência pessoa jurídica, os títulos protestados foram os que tiveram a maior representatividade neste quadrimestre, com participação de 45%, ante 49% verificado em igual período de 2003. Em seguida, aparecem os cheques sem fundos, com elevação de 36% apresentada no ano passado em relação a 39% do total em 2004.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.