carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Inadimplência de pessoa física cresce 1,6% no ano até outubro

A inadimplência dos consumidores brasileiros aumentou 1,6% entre os meses de janeiro e outubro, na comparação com o mesmo período de 2003, quando houve crescimento de 5,1% em relação aos dez primeiros meses de 2002, de acordo com informações divulgadas nesta sexta-feira pela Serasa. Em outubro de 2004, a pesquisa apontou alta de 12,6%, em relação a setembro, e expansão de 8,3%, na comparação com o outubro do ano passado.De acordo com os técnicos da Serasa, o aumento da inadimplência de pessoa física pode ser atribuído aos reajustes dos preços administrados (energia, telefonia e combustíveis), que teriam onerado o orçamento das famílias, e à queda da renda real dos trabalhadores.A empresa de análise de crédito destaca que, apesar do atual crescimento econômico brasileiro ter proporcionado uma elevação do número de vagas de emprego, esse fato ainda não se refletiu no aumento do poder aquisitivo da população."Outro aspecto a ser destacado é a elevação sucessiva da taxa básica de juros, que encareceu as modalidades de crédito ao consumidor", acrescenta a Serasa, referindo-se aos recentes aumentos dos juros, promovidos pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central desde o mês de setembro.Segmentos da pesquisaO Indicador Serasa de Inadimplência contempla registros de cheques devolvidos, títulos protestados, dívidas vencidas com instituições financeiras, empresas do varejo, cartões de crédito e financeiras.Nos dez primeiros meses de 2004, os cheques sem fundos mantiveram a tendência e apresentaram a maior participação (36%) na inadimplência de pessoa física, com valor médio de R$ 453 das anotações negativas. A segunda maior participação foi registrada por cartões de crédito e financeiras (33%), com valor médio de R$ 242. Na seqüência, apareceram os registros nos bancos (29% de participação e R$ 937 de valor médio) e os títulos protestados, com valor médio de R$ 626 e a menor representatividade (2%).

Agencia Estado,

10 de dezembro de 2004 | 15h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.