NILTON FUKUDA/ESTADÃO
NILTON FUKUDA/ESTADÃO

Inadimplência do consumidor sobe 3,76% em março de 2015

Indicador voltou a crescer em ritmo maior e 37,5% da população economicamente ativa estava com o 'nome sujo' no mês passado

Lorenna Rodrigues, O Estado de S. Paulo

13 de abril de 2015 | 13h56


BRASÍLIA - O número de consumidores inadimplentes aumentou 3,76% no mês de março de 2015 em relação ao mesmo mês do ano passado. De acordo com dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), a alta foi maior do que a registrada em fevereiro, quando o número de consumidores com contas em atraso havia subido 2,33% na comparação anual. 

Em março no ano passado, a elevação sobre o mesmo mês do ano anterior havia sido de 3,46%. Neste mês, excepcionalmente, a pesquisa não trouxe o dado do crescimento na inadimplência em março sobre o mês anterior. De acordo com a assessoria a CNDL, houve uma discrepância estatística e o órgão achou melhor não divulgar o número.

No mês passado, havia cerca de 54,7 milhões de consumidores negativados - com o nome inscrito no SPC - o equivalente a 37,5% da população economicamente ativa entre 18 e 95 anos. 

Desde meados do ano passado, o indicador que mede a inadimplência vinha perdendo fôlego, mas agora voltou a crescer em ritmo maior. 

Para a confederação, os dados refletem a conjuntura macroeconômica desfavorável e o recuo na demanda e oferta de crédito. "Os varejistas brasileiros já notam uma queda na demanda dos consumidores por produtos dependentes de financiamento", afirma o presidente da CNDL, Honório Pinheiro.

Mais conteúdo sobre:
economiavarejoinadimplência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.