Inadimplência em condomínios cresce em São Paulo

O número de ações de cobrança por inadimplência em condomínios impetradas na Justiça de São Paulo apresentou crescimento de 3,05% em 2010 em comparação com o ano anterior, totalizando 11.808 processos jurídicos. O resultado interrompeu um ciclo de baixa iniciado em 2007. Em 2006, foram ajuizados 17,2 mil processos contra condôminos que atrasaram o pagamento.

GUSTAVO URIBE, Agencia Estado

19 de janeiro de 2011 | 15h26

Os dados são de pesquisa feita pela administradora de imóveis Hubert, a partir de dados do Fórum de Justiça de São Paulo. Em 2007, foram registradas 15,9 mil ações de inadimplência em condomínios, que caíram para 13,1 mil, em 2008, e para 11,4 mil, em 2009.

Na comparação de dezembro de 2010 com janeiro do mesmo ano, houve aumento de 48,34% do número de ações de cobrança, que passaram de 542 para 804 pedidos. No ano passado, de acordo com dados do Secovi-SP, os custos condominiais aumentaram em média 7,69%. Em 2009, a alta foi de 3,66%. No acumulado do ano, o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) da Fundação Getúlio Vargas (FGV) subiu 11,32%. O resultado foi o maior desde 2004.

Em dezembro de 2010, caiu o total de ações judiciais contra condôminos inadimplentes, a terceira queda mensal consecutiva. Em dezembro, foram ajuizados 804 procedimentos, enquanto, em novembro, foram impetrados 926 cobranças, queda de 13,17%. O diretor da administradora de condomínios Hubert, Hubert Gebara, acredita em continuidade da tendência de queda nos próximos meses.

Tudo o que sabemos sobre:
inadimplênciacondomíniosSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.