finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Inadimplência no crédito para carros bate novo recorde

Apesar da queda da inadimplência dos empréstimos bancários para as pessoas físicas, o calote no crédito para a compra de veículos voltou a bater recorde em março pelo segundo mês consecutivo. Em 12 meses, a taxa de inadimplência disparou de 3% para 5,7%. Isso significa que, a cada R$ 100 emprestados pelos bancos, R$ 5,70 estão sem pagamento há mais de 90 dias.

O Estado de S.Paulo

26 de abril de 2012 | 03h08

A escalada de alta da inadimplência em veículos tem assustado os analistas e foi apontada com uma das razões para a resistência das instituições financeiras em reduzir as margens nos empréstimos, o spread bancário. Muitos veem risco de formação de bolha nesse mercado.

Com o aumento da inadimplência, os bancos praticamente travaram o crédito. Dados do Banco Central (BC) mostram que o estoque de operações para compra de veículos não apresentou nenhuma alteração em março. Ou seja, os novos financiamentos foram suficientes apenas para compensar os empréstimos antigos quitados ao longo do mês.

A estabilidade da carteira mostra que bancos estão mais conservadores e seletivos na concessão de créditos. Para o chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, essa seletividade tem melhorado o quadro dos tomadores do crédito. / A.F. e F.N.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.