INCC-M fica em 0,30% em novembro, informa a FGV

O Índice Nacional de Custo da Construção - Mercado (INCC-M) ficou em 0,30% em novembro, mostrando uma aceleração ante a alta de 0,20% registrada em outubro, divulgou nesta terça-feira, 25, a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A taxa ficou dentro das estimativas dos analistas do mercado financeiro consultados pelo AE Projeções (que iam de 0,14% a 0,44%) e acima da mediana, de 0,19%. Até novembro, o INCC-M acumula altas de 6,46% no ano e de 6,7% em 12 meses.

KARLA SPOTORNO, Estadão Conteúdo

25 de novembro de 2014 | 09h03

O grupo Materiais, Equipamentos e Serviços registrou variação positiva de 0,40% em novembro, após o avanço de 0,43% apurado na leitura do mês anterior. Dentro deste grupo, o item relativo a Materiais e Equipamentos subiu 0,27%, ante 0,53% em outubro.

O índice relativo à mão de obra registrou variação de 0,22%, em novembro. No mês anterior, não registrou variação. A aceleração foi consequência do reajuste salarial ocorrido em Recife.

Segundo a pesquisa, quatro das sete capitais pesquisadas tiveram um aumento na taxa de variação do INCC-M. São elas: Salvador (de 0,17% para 0,23%), Brasília (de 0,14% para 0,18%), Recife (de 0,30% para 2,27%), Porto Alegre (de 0,16% para 0,28%).

Belo Horizonte manteve o mesmo ritmo inflacionário do mês anterior (0,09%). Já o Rio de Janeiro (de 0,19% para 0,06%) e São Paulo (de 0,26% para 0,22%) desaceleraram o ritmo na alta dos preços do setor da construção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.