Incêndio atinge maior refinaria de petróleo do Iraque

Uma explosão num tanque dearmazenamento de combustível provocou um incêndio de grandesproporções na maior refinaria iraquiana na segunda-feira,deixando 36 feridos e um morto até ser controlado, disseramtestemunhas. O número de mortos e feridos foi relatado por umcinegrafista da Reuters no complexo de refino de Baiji, 180 kmao norte de Bagdá. O incêndio já tinha sido controlado. Segundo um engenheiro da refinaria, que é estatal, oincêndio foi um acidente, e não resultado de um ataque. "Nãohouve sabotagem. Foi provocado por uma falha técnica", disse oengenheiro, que não quis ser identificado. "É o maior incêndio que já vi na refinaria de Baiji",afirmou ele, que trabalha no complexo desde 2003. Segundo oengenheiro, um funcionário morreu e 24 ficaram feridos. A explosão inicial aconteceu num tanque que continha 5milhões de litros de combustível. O engenheiro disse que a explosão destruiu a unidade de GLP(gás liquefeito de petróleo) da refinaria, mas que outrasoperações do complexo estavam mantidas. As refinarias de Baiji, no centro-norte do Iraque, têmcapacidade de refinar 310 mil barris ao dia, segundo aAdministração de Informação sobre Energia dos Estados Unidos, evêm operando abaixo de sua capacidade devido à escassez deenergia e a outros problemas, como incêndios. Em janeiro de 2007, o vice-premiê iraquiano, Barham Saleh,afirmou que o país estava perdendo 1,5 bilhão de dólares porano em decorrência de ataques e furtos em Baiji, que é vitalpara a economia do país. O oleoduto interno que leva petróleo bruto dos campos deKirkuk para a refinaria também tem sido alvo de ataques demilitantes. (Reportagem adicional de Ahmed Rasheed em Bagdá, texto deRoss Colvin)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.