Eletronorte
Eletronorte

Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Incêndio em subestação causa apagão no Amapá e localidades estão sem previsão de volta da energia

Incidente na capital Macapá deixou 14 dos 16 municípios do Estado sem energia; governo anunciou que já instituiu um gabinete de gestão de crise para ajudar a resolver o problema

Anne Warth, O Estado de S.Paulo

04 de novembro de 2020 | 19h06

BRASÍLIA - Um incêndio em uma subestação de Macapá na noite de terça-feira, 3, causou um apagão no Amapá e afetou “severamente” o suprimento de energia à capital do Estado, informou o Ministério de Minas e Energia (MME).

O incêndio ocorreu às 20h47 em um transformador da subestação Macapá, o que levou ao desligamento automático da linha de transmissão Laranjal/Macapá e das usinas hidrelétricas de Coaracy Nunes e Ferreira Gomes.

O fogo tomou conta da subestação e interrompeu cerca de 250 megawatts de carga elétrica. Ao todo, 14 dos 16 municípios do Estado ficaram sem energia.

De acordo com o MME, o restabelecimento das condições de fornecimento de energia teve início hoje, 4, às 6h09, com a recomposição parcial da carga da usina de Coaracy Nunes.

Diversas localidades do Estado permaneceram sem eletricidade ao longo do dia e não há previsão sobre quando a normalidade no fornecimento será retomada.

Por meio de portaria, o governo instituiu um gabinete de gestão de crise, com participação do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), da Eletrobrás e da MLTE, dona da linha. De acordo com o MME, o ministro Bento Albuquerque e membros do gabinete de crise viajam hoje a Macapá para acompanhar a operação no local.

“A portaria destaca ainda a importância de que sejam apurados os fatos e responsabilidades, tempestivamente, com vistas a prestar contas à sociedade, bem como para contribuir na identificação de medidas preventivas que devam ser adotadas para evitar incidente semelhante”, informou o MME.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.