finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Incerteza sobre futuro do Citigroup derruba bolsas asiáticas

Índice Kospi, de Seul, fecha em baixa de 3,35%, queda em Xangai chega a 3,67%; mercado de Tóquio não abre

Agências internacionais,

24 de novembro de 2008 | 05h13

As Bolsas asiáticas fecharam o primeiro pregão da semana em baixa, com a crescente incerteza sobre o futuro do banco norte-americano Citigroup e à espera da escolha do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de Nova York, Timothy Geithner, para o cargo de secretário do Tesouro na gestão de Barack Obama. A Bolsa de Tóquio não funcionou por ser feriado no Japão.   Veja também: EUA montam plano para resgatar Citigroup, diz NYT Direção do Citigroup considera 'todas as opções', diz FT Citigroup está próximo de acordo com governo americano De olho nos sintomas da crise econômica  Lições de 29 Como o mundo reage à crise  Dicionário da crise  Todas as notícias sobre o Citigroup    O índice Kospi da Bolsa de Valores de Seul, na Coréia do Sul, fechou em baixa de 33,59 pontos (3,35%), aos 970,14. Por sua parte, o indicador de valores tecnológicos Kosdaq caiu 5,62 pontos (1,94%), para 284,50.   Em Hong Kong, o índice Hang Seng diminuiu 0,80%. O seletivo KLCI, de Kuala Lumpur, perdeu 0,82%. O indicador Strait Times, em Cingapura, caiu 2,07%.   O índice SET, da Bolsa de Bangcoc, perdeu 1,82%. Jacarta e Xangai também fecharam em baixa de 1,02% e 3,67%, respectivamente.   A bolsa australiana encerrou as negociações em alta de 0,06%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.