Incertezas sobre a oferta de petróleo deixam o preço do produto em alta

O aperto entre a oferta e demanda global por petróleo continua provocando a oscilação do preço do produto no mercado internacional. Qualquer notícia que signifique uma ameaça à produção tem o efeito imediato de elevar os preços.Na manhã desta quarta-feira, o barril do petróleo tipo Brent negociado em Londres atingiu nesta manhã marca recorde de US$ 47,59, enquanto no mercado eletrônico de Nova Iorque (NYmex), o preço do barril do petróleo negociado no mercado futuro, com vencimento em novembro, atingiu os US$ 51,40 durante a abertura do mercado asiático.Na semana passada, a possibilidade de instabilidade política na Nigéria trouxe mais nervosismo aos mercados. Agora, predomina o temor de que as refinarias dos EUA não serão capazes de repor os estoques de refinados de petróleo antes do início do inverno, por causa dos danos causados pela passagem do furacão Ivan pelo Golfo do México. Ontem, o Serviço de Administração de Minerais dos EUA, órgão do governo dos EUA, informou que cerca de 26,65% da produção diária de petróleo e 14,1% da produção diária de gás natural na costa norte-americana do Golfo do México continuam suspensas. Houve um pequeno aumento na produção em relação a segunda-feira, quando 28,3% da produção de petróleo e 16,1% da produção de gás natural permaneciam interrompidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.